Prefeito garante que não desistiu da municipalização da água de Anápolis

Roberto Naves agradece anúncio de R$ 110 milhões para obras da Saneago, mas diz que estudos para retomar concessão continuam 

Evento de assinatura dos convênios | Foto: reprodução

O prefeito Roberto Naves (PTB) afirmou, em entrevista ao Jornal Opção nesta sexta-feira (29/12), que os estudos para municipalização do sistema de água e esgoto de Anápolis seguem normalmente.

A confirmação foi dada durante evento no Palácio Pedro Ludovico Teixeira, em Goiânia, quando o governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), e o ministro das Cidades, Alexandre Baldy (Sem partido-GO), anunciaram R$ 114 milhões de investimento no município por meio da Saneago — operadora do sistema.

Segundo o petebista, o montante é de suma importância e irá “resolver de vez” o problema da água na cidade, mas isso não significa que a gestão desistiu da municipalização. “O estudo sempre vai acontecer, pois sabemos que há um recurso do município que vai para a Saneago na casa de R$ 11 milhões todo mês”, explicou.

Os R$ 114 milhões, que serão repassado por meio de operação de crédito da Caixa Econômica Federal, serão usados na ampliação, melhoria e reestruturação do Sistema de Abastecimento de Água do município, compreendendo a extensão das captações Piancó I e II, implantação de novo módulo de tratamento para a ETA Anápolis (incremento de 400 litros por segundo), centros de reservação, elevatórias de água tratada e remodulação e ampliação de redes de distribuição.

Segundo o Ministério das Cidades. as obras serão executadas em 24 meses e, após os procedimentos de licitação e contratação, a previsão é de que comecem até 1º de agosto de 2018.

Os recursos são oriundos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e serão destinados por meio do programa “Saneamento Para Todos”.

 

 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.