Prefeito de Luziânia pode perder mandato, diz vereador

Everaldo Meireles, que denunciou corrupção na prefeitura, protocolou ação pública no Ministério Público, após ter denunciado gestão por uso indevido de recursos

Vereador Everaldo Meireles | Foto: Reprodução

O vereador Everaldo Meireles (PHS), de Luziânia, que denunciou uso de dinheiro público para quitar dívida particular de dois servidores da prefeitura do município, no último mês, informou ao Jornal Opção que, na segunda-feira, 8, irá protocolar no Ministério Público uma ação pública.

“Até hoje não tivemos nenhuma explicação e o promotor me intimou a oficializar a denúncia. Entraremos com a ação pública e o resultado pode ser a perda de mandato [do prefeito Cristóvão Tormin (PSD)]”, afirmou.

Caso

No mês passado, o parlamentar pediu esclarecimentos na Câmara Municipal de Luziânia sobre dois cheques descontados no Banco Regional de Brasília (BRB), em Valparaíso de Goiás, em 2018, emitidos pela Associação Atlética Luziânia. Cada título de crédito teria valor de R$ 100 mil.

Os valores seriam utilizados, segundo o vereador, por dois funcionários públicos para pagar uma dívida com um empresário, que teria emprestado a quantia. Everaldo afirma que o credor irá com ele ao MP, na segunda, e levará os cheques e aí será possível verificar as assinaturas.

O Jornal Opção entrou em contato com a prefeitura de Luziânia, que informou o número da assessoria de comunicação, (61) 3622-6355. Porém chamou até cair.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.