Prefeita de Novo Gama consegue recursos para fechar erosão aberta há mais de 25 anos

Parceria foi feita entre Sônia Chaves, gestora do município, e o governo federal

Sônia Chaves posa ao lado dos colaboradores da empresa contratada para fechar o “buracão” | Foto: divulgação

Nesta segunda-feira, 17, foram iniciadas as obras para o reparo da erosão na avenida principal do Novo Gama, que vem afetando a vida dos moradores e comerciantes por mais de 25 anos, o chamado ‘Buracão’. O problema esta sendo resolvido graças ao documento que autoriza o início das obras e que foi conseguido entre a parceira da prefeita Sônia Chaves e o governo federal.

“A mais de 25 anos eu moro aqui e este buraco sempre existiu, mas agora eu tenho fé, em Deus e na Prefeita, de que este problema vai acabar. Para nós, que somos comerciantes, a vantagem será o aumento do movimento, e para os cidadãos eu acredito que seja o resgate da nossa dignidade”, afirmou Orcílio Genuíno Da Silva, morador e comerciante local.

A gestão da prefeita Sônia Chaves, que completa dois anos no fim deste mês, conseguiu, graças ao apoio do Ministério das Cidades e do Governo Federal, a liberação dos recursos que viabilizaram as obras de fechamento das erosões do Lago Azul e do Buracão do Pedregal.

Durante o evento que formalizou a ‘vitória’ do município, Sônia Chaves e o ministro Alexandre Baldy discursaram. Em sua fala, a Prefeita foi concisa e deu detalhes da obra que irá custar em torno de 15 milhões de reais, e irá reestruturar toda a via, com obras como bocas de lobo, calçadão, galeria de águas fluviais, pavimentações, restauração com asfalto frio, descidas de água vertical e o aterro da avenida até o paredão.

“Pretendo fazer aqui como fizemos no Lago azul, onde lançamos e entregamos a obra em 2017, e aqui no Pedregal, quando viemos com o Ministro Pádua, a muito já era aguardada a sua restauração. Foi realmente um objeto de difícil viabilização de recursos, mas quero agradecer ao Presidente Michel Temer que me permitiu investir nos municípios do Goiás”, também declarou o ministro Alexandre Baldy.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.