Preço do gás de cozinha pode chegar a R$ 100 no próximo mês, prevê representante de distribuidoras

Com seis aumentos em quatro meses, valor do botijão em Goiás está variando entre R$ 80 e R$ 90. Revendedores querem redução e prometem ato para a próxima semana

O orçamento doméstico está ficando mais apertado com o passar dos meses deste ano. Além da cesta básica com o valor inflacionado, as despesas das famílias contam com um gás cada dia mais caro. Com o sexto aumento neste ano, cinco entre maio e agosto, o botijão está sendo vendido em Goiás com preços entre R$ 80 e R$ 90 e pode chegar a R$ 100 no próximo mês.

Quem fala ao Jornal Opção sobre a previsão de mais aumento é o presidente do Sindicato das Empresas Revendedoras de Gás da Região Centro-Oeste (Sinergás), Zenildo Vale. De acordo com o representante, os empresários do setor passam por dificuldades para repassar as consecutivas altas ao consumidor final, chamando atenção para outros itens inflacionados que fazem parte das despesas do setor.

Fonte: Sinergás

“Para a família, gás é o carro chefe, mas junto com ele nós temos o arroz, o feijão”, destaca Zenildo sobre os itens da cesta básica que passaram por aumento. “Nosso negócio também é impactado pelo preço do diesel e da gasolina, que também subiram. Se o gás subir R$ 5 na verdade ele sobe mais, porque tem o combustível, tem o pneu”, enfatiza o presidente.

Manifestação

Para tentar respostas do poder público, a categoria, representada pelo sindicato, organiza manifestação para a próxima terça-feira, 8, informa Zenildo Vale. O movimento deve se concentrar em grandes centros de troca, como o da Liguigás, em Aparecida. Os locais permanecerão fechados durante o dia, com manifestações unificadas entre vários sindicatos.

“Todos os aumentos que estão interferindo serão cobrados. Neste momento não estamos sozinhos, teremos apoio de outras entidades como o Sindiposto e o Sindicarne”, explica Zenildo sobre a dinâmica do ato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.