Pré-candidato pelo PSDB, Fábio Sousa não acredita em prévias

Segundo parlamentar, decisão sobre quem será o melhor candidato virá da cúpula da sigla, que chegou a ter quase dez nomes para a disputa em Goiânia

Fábio Sousa (centro ) com parte da bancada do PSDB na Câmara | Divulgação

Fábio Sousa (centro ) com parte da bancada do PSDB na Câmara | Divulgação

O deputado federal Fábio Sousa (PSDB) acredita que a melhor forma de escolher o candidato de seu partido para disputar a Prefeitura de Goiânia em 2016 é por meio da realização de prévias partidárias. Porém, descarta que o processo seja realizado pelo diretório metropolitano.

“As prévias são mais democráticas, mas não acredito que vão acontecer”, avaliou, em entrevista ao Jornal Opção. Nesta terça-feira (10), ele esteve na Câmara Municipal de Vereadores e se reuniu com a bancada tucana na Casa.

A posição de Fábio é diferente da que defende o deputado federal Delegado Waldir, nome forte do partido para a capital e que é contra as prévias. “Se ele ficar no partido tem chance sim de ganhar. Mas tem que ter critério para escolher. Uns defendem a fila, outros pesquisas qualitativas ou quantitativas. Mas a decisão, na verdade, tem mais influência da cúpula.”

O deputado federal destacou aos vereadores que é preciso maior diálogo antes do processo eleitoral do ano que vem. “As conversas internas têm de acontecer, mais por dentro do que por fora”, disse.

Além de Fábio e Waldir, estão na disputa o colega de plenário deles Giuseppe Vecci; Jayme Rincón, presidente da Agência Goiana de Transporte e Obras Públicas (Agetop), e o presidente da Câmara, Anselmo Pereira.

Ainda são considerados o deputado estadual Mané de Oliveira, Dra. Cristina Lopes e o deputado federal João Campos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.