Por causa de vacinas contra a Covid, diretores da Anvisa recebem ameaças de morte

E-mails foram enviados na mesma semana em que a Pfizer anunciou que fará pedido de uso emergencial de imunizante para crianças no Brasil

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) anunciou nesta sexta-feira, 29, que os cinco membros que compõem a sua diretoria foram ameaçados por e-mail. As intimidações exigiam que o pedido de uso da vacina contra a Covid-19 em crianças, a ser feito pela Pfizer, não seja aprovado.

Os cinco funcionários receberam um e-mail do mesmo remetente: um homem do Paraná, que possui um filho com idade entre 5 e 11 anos. Ele ameaçou não somente contra a vida dos agentes reguladores, mas também disse que irá retirar a criança da escola e optar pelo modelo de homescholling, caso a vacina seja obrigatória. O e-mail foi enviado com o assunto “Homeschooling x ‘Vacinas’ para infantes – notificação de estabelecimento“.

Os e-mails foram enviados na mesma semana em que a Pfizer anunciou que entrará com pedido de uso emergencial de seu imunizante para crianças no Brasil. A decisão foi divulgada um dia após o comitê da agência reguladora norte-americana (FDA, sigla em inglês) também recomendar a vacina para a faixa etária.

De acordo com a Anvisa, já foram notificadas as autoridades policiais e o Ministério Público, nos âmbitos Federal, Estadual e Distrital, entre outras, para adoção das medidas cabíveis.

Leia a íntegra do e-mail:

“Assunto: HOMESCHOOLING X “VACINAS” PARA INFANTES – NOTIFICAÇÃO DE ESTABELECIMENTO

Bom dia Senhoras, Senhores,

Vou migrar meu filho para o Homeschooling.

Não há acesso a cadastro para homeschooling no portal da Secretaria de Educação do Paraná. Solicito acesso e procedimento para cadastro.

Aproveito o ensejo para notificá-las, também ao Sr. Secretário da Educação e ao Sr. Secretário da Saúde do Paraná, e ao corpo dos diretores da Anvisa, que em havendo aprovação da Anvisa para vacinação experimental em crianças de 5 a 11 anos, meu filho será imediatamente extraído da escola e não retornará ao ambiente escolar. Por identificar uma ameaça contra a saúde e integridade física do meu filho nestas “vacinas” experimentais, sejam o que forem, estou tomando a difícil atitude de retirá-lo do ambiente escolar para preservar a segurança do meu filho.

Deixando bem claro para os responsáveis, de cima para baixo; quem atentar contra a segurança do meu filho: será morto.

Isso não é uma ameaça. É um estabelecimento. Estou lhes notando por escrito porque não quero reclamações depois.

Sem mais.“

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.