Polícia prende dono de combustível em flagrante por adulteração em bomba

Durante demonstração de como identificar fraudes em um curso para fiscais, Inmetro identificou o dispositivo

Foto: Divulgação

A Polícia Civil (PC) prendeu, na última quarta-feira (16/8), o empresário Sebastião Juscelino Alves, dono do Posto de Combustíveis Santo Expedido, no Setor Leste Universitário, por adulterar umas das bombas de etanol. O dispositivo instalado no aparelho diminuía a quantidade de combustível que ia para os tanques dos veículos.

Ele foi autuado em flagrante durante diligência do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia em Goiás (Inmetro), da Superintendência da Polícia Técnico-Científica e da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra o Consumidor (Decon).

O Inmetro identificou o aparelho enquanto ministrava um curso para fiscais. Durante a demonstração de como identificar fraudes, a bomba foi aberta e o dispositivo, detectado.

Segundo o delegado Webert Leonardo, a diferença entre o que o consumidor pagava e o que realmente era depositado no tanque era de cerca de 10%. “Ou seja, o cliente pagava por um litro, mas levava 900 ml”, esclareceu.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.