Polícia indicia 10 pessoas por sequestro com pedido de resgate em criptomoedas

O crime aconteceu em 10 de março, na capital Recife e foi desvendado na última quinta-feira, 27, a partir de rastros deixados pela quadrilha

Moeda mais tradicional do setor, o Bitcoin | Foto: Jirapong Manustrong/Getty Images

A Polícia Civil de Pernambuco indiciou dez pessoas pelo primeiro caso de sequestro no Brasil em que o pagamento do resgate foi pedido em criptomoedas. O alvo foi um inibidor do mercado financeiro que é o sócio de um banco digital que negocia, entre outras moedas, o Bitcoin. O crime aconteceu em 10 de março, na capital Recife.

O líder da quadrilha é um ex-estagiário da Caixa Econômica Federal com experiência no mercado financeiro. O delegado Paulo Berenguer, do Grupo de Operações Especiais de Pernambuco (GOE-DRACCO), disse que foi feito pedido de uma quantidade “absurda” de criptomoedas durante o sequestro. O pagamento em Bitcoins, uma criptomoeda escolhida foram disponibilizadas carteiras digitais falsas, de acordo com o delegado que conduziu as investigações.

Ainda de acordo com o delegado,  mesmo a família da vítima tendo feito o pagamento do resgate, o valor poderá ser recuperado. O crime foi desvendado na última quinta-feira, 27, a partir de rastros deixados pela quadrilha. A partir do GPS do carro, os policiais conseguiram monitorar o trajeto pelos suspeitos e verificaram que eles estavam em um edifício no bairro de Boa Viagem.

*Com informações do O Globo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.