Polícia apreende 60 sacos de produtos falsos em operação contra pirataria

Homem preso revendia roupas e acessórios comprados na 25 de Março, em São Paulo, anunciava em redes sociais e faturava até R$ 200 mil com negócio

O homem vendia peças falsificadas de grifes como Gucci, Lacoste, Calvin Klein, Hugo Boss e Louis Vuitton | Foto: Polícia Civil

A Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra o Consumidor (Decon) da Polícia Civil (PC) deflagrou, na quinta-feira (9/3), a Operação Somnium, com o objetivo de prender um homem que revendia peças falsificadas de marcas famosas. Segundo a PC, Willian Luiz faturava até R$ 200 mil por mês com produtos comprados na rua de comércio popular 25 de Março, em São Paulo.

Willian anunciava as mercadorias pelas redes sociais e agendava visitas à residência onde funcionava a empresa – os interessados só obtinham o endereço depois deste agendamento. Na casa, localizada no Setor Aeroporto, os policiais apreenderam mais de 60 sacos de camisas, camisetas, perfumes, óculos, tênis, bermudas, cinto e relógios.

A PC chegou até o homem depois de receber algumas denúncias pelo telefone 197. Além de atuar em Goiânia, Willian para outras cidades do estado e também no Distrito Federal. A empresa revendia falsificações de marcas e grifes famosas, como Gucci, Lacoste, John John, Calvin Klein, Aramis, Hugo Boss, Oakley, Louis Vuitton e Bulgari.

Ele foi preso, levado para Delegacia de Capturas e, de acordo com a polícia, agora ficará à disposição do Poder Judiciário. Willian deve responder por crime contra as relações de consumo e pode pegar de dois a cinco anos de cadeia (Com informações da Polícia Civil).

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.