Policarpo assegura operações de crédito vitais para gestão Iris ao articular sessões extras na Câmara

A Caixa pediu mudanças para a Prefeitura, sob pena de os recursos não serem liberados, e o Paço solicitou que a Câmara apreciasse as matérias até no máximo a manhã de segunda-feira, 21

Romário Policarpo (Pros), presidente da Câmara Municipal de Goiânia | Foto: Alexandre Tavares

Ao articular as duas sessões extraordinárias para a apreciação de alterações em operações de crédito em contratação pela Prefeitura, o presidente da Câmara de Goiânia, vereador Romário Policarpo (Patriota), assegura recursos vitais para que Iris Rezende (MDB) conclua seu mandato. A movimentação de Policarpo já garantiu nesta quinta-feira, 17, a aprovação, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), dos relatórios a favor das mudanças nas leis dos empréstimos.

Para o empréstimo de R$ 780 milhões, a Prefeitura pede à Câmara de Goiânia a inclusão da previsão de aval da União para a assinatura da operação. Em relação à contratação dos R$ 35 milhões, a alteração estabelece que a transação financeira seja feita junto à União, por meio da Caixa, com liberação dos recursos pelo Banco Interamericano de desenvolvimento.

Segundo cronograma apresentado hoje pela mesa diretora da Câmara de Goiânia, as sessões extras serão realizadas a partir das 9 horas da manhã de sábado, 19, e de segunda-feira, 21. No sábado, após a sessão plenária, a Comissão de Finanças, Orçamento e Economia se reunirá às 14 horas para apreciar o mérito das matérias. A Caixa pediu mudanças para a Prefeitura, sob pena de os recursos não serem liberados, e o Paço solicitou que a Câmara apreciasse as matérias até no máximo a manhã de segunda-feira, 21.

As operações de crédito autorizam Iris a pegar emprestados R$ 815 milhões, por meio de dois contratos. O primeiro libera R$ 780 milhões para investimentos, diretamente na Caixa Econômica. O outro autoriza que a Caixa faça a captação de R$ 35 milhões junto ao Bando Interamericano de Desenvolvimento (BID) para modernização da máquina administrativa. Na CCJ, as mudanças foram aprovadas por unanimidade após relatadas pelo vereador Wellington Peixoto (MDB).

“Essa atitude mostra que a Câmara Municipal, independente de posição política ou partidária, está a favor da população de Goiânia. Essas obras são para o bem-estar da população e o Poder Legislativo não poderia se furtar da tarefa de apreciar essas matérias”, disse Policarpo. “Os vereadores vão apreciar as alterações para garantir a liberação dos recursos, imprescindíveis para a conclusão de obras que já estão em andamento”, afirmou o presidente da Câmara.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.