Podemos desfilia Arthur do Val após falas sexistas

Nesta quarta-feira, 9, o Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Alesp irá se reunir para apurar o caso do “Mamãe Falei”

O Podemos confirmou nesta terça-feira, 8, a desfiliação do deputado estadual por São Paulo, Arthur do Val. O pedido foi feito pelo próprio parlamentar. A desfiliação do político se deu após vazamento de áudio com falas machistas e sexistas sobre mulheres ucranianas. A decisão do partido coincide com a data do Dia Internacional da Mulher.

Em nota, o partido reafirma que “não tolera sexismo ou qualquer tipo de comoportamento preconceituoso de seus filiados”. A presidente do partido, deputada federal Renata Abreu (SP), classificou a atitude do “Mamãe Falei” como “gravíssimas e inaceitáveis”. “Esperamos que este triste episódio mostre à sociedade que também é  tempo de oportunidade para mudança e de pôr fim no machismo estrutural e no preconceito de qualquer tipo, seja de raça, cor, religião ou condição social”, disse Abreu.

Na segunda-feira, 7, o partido já havia oficializado a abertura de processo disciplinar contra o político, como já ocorreu a desfiliação, o processo foi encerrado. Arthur do Val estava filiado há apenas 30 dias.

Deputado pede para não ser cassado

Também nesta terça-feira, 8, Arthur do Val enviou uma carta aos deputados da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) pedindo para não ser punido com a perda do mandato na Casa. Ele afirmou que este é seu “último ano” como deputado e que não irá ser candidato à reeleição.

No texto, ele pede desculpas por ter sido “machista, desrespeitoso e imaturo” e diz que irá aceitar uma punição, mas que não merece ter o mandato cassado, ação que considera “excessiva” e pede uma “pena justa”. Na Alesp, 38 parlamentares entraram com pedidos de punição a Arthur do Val. O Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Alesp irá se reunir nesta quarta-feira, 9, para apurar o caso.

“Vou ser cassado em três dias”

O deputado disse em um vídeo nesta terça-feira, 8, publicado em suas redes sociais que terá o mandato cassado em “tempo recorde”. “Vou ser cassado em três dias. Vai ser o recorde de tempo (…) Vou ser cassado em três dias porque meu áudio vazou”, afirma. Ainda, na gravação, Arthur do Val diz que não considera justa a punição. “É proporcional a punição que eu estou tendo? É justo, eu mereço ser cassado? Eu acho que não”, diz.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.