PMDB quer surfar na onda boa do petista Paulo Garcia

Integrantes da comissão provisória se reuniram com prefeito da capital para reivindicar aparição nos lançamentos e vistorias de obras em execução na capital

Bruno Peixoto (à esq.), Paulo Borges e Denício Trindade no Paço Municipal | Foto: Humberto Silva/Divulgação

Bruno Peixoto (à esq.), Paulo Borges e Denício Trindade no Paço Municipal | Foto: Humberto Silva/Divulgação

Os desgastes da Prefeitura de Goiânia parecem ter passado ou, pelo menos, foram amortizados. E agora o PMDB, que tem a vice com Agenor Mariano, quer pegar rabeira na onda de agenda positiva em que o prefeito Paulo Garcia (PT) está a surfar. Por isso, integrantes da executiva metropolitana se reuniram no 5º andar do Paço Municipal nesta quarta-feira (12) para reivindicar presença nas visitas às obras em execução. Especialmente as do corredor preferencial e ciclofaixa da Avenida T-7, o BRT Norte-Sul e do Programa Urbano Ambiental Macambira Anicuns (Puama).

A intenção é voltar a vincular a imagem do PMDB do ex-prefeito Iris Rezende — forte candidato em 2016 — às obras estruturantes e sustentáveis após rumores de afastamento do partido petista. Porém, discute-se, ainda que precocemente, o lançamento de candidaturas próprias dos dois partidos. O nome petista mais certo seria o da deputada Adriana Accorsi.

“Integração”, “fazer parte” e “obrigação” foram termos utilizados nos discursos afiados do deputado Bruno Peixoto e dos vereadores Denício Trindade e Paulo Borges — este licenciado para ocupar a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Ciência e Tecnologia. Ao Jornal Opção Online, apontaram que a intenção é a de “trazer o partido à frente”.

Os três compõem a comissão provisória que virá a formar a executiva do diretório metropolitano, em que Bruno deve ser confirmado presidente nos próximos dias. Isso demonstra que a cobrança a Paulo Garcia e aos principais auxiliares não parte de qualquer lugar.

Os peemedebistas negam e dizem que a intenção é participar e contribuir para melhorar a gestão petista. “Nós acreditamos nessa gestão desde o início e estamos percebendo que as obras estão acontecendo. Isso mostra a união entre PT, PMDB e partidos aliados”, pontua Bruno Peixoto, completando que os partidos “estarão de mãos dadas em 2016”.

É cedo para anunciar em definitivo a aliança entre as duas siglas para o pleito do ano que vem, ainda mais pela possibilidade do DEM do senador Ronaldo Caiado compor com PMDB. O cenário excluiria automaticamente o PT da jogada. Por isso, tratam o assunto com cautela.

Já Paulo Garcia encara a visita cortesia do trio como forma de reiterar a parceria de sucesso eleitoral. E garante, também, não ter discutido questões partidárias na sede da prefeitura, o que cabe, segundo ele, aos comandantes das agremiações.

“Aproveitei a oportunidade para convidar a bancada de deputados estaduais do PMDB e PT a comparecer às visitas e na inauguração de alguns trechos”, diz o prefeito, citando o Parque Ambiental Macambira e o Parque da Vizinhança do Puama, previstos para serem entregues no próximo dia 24 de outubro, aniversário da capital.

Paulo Garcia (à dir.) em reunião com peemedebistas | Foto: Humberto Silva/Divulgação

Paulo Garcia (à dir.) em reunião com peemedebistas | Foto: Humberto Silva/Divulgação

3 respostas para “PMDB quer surfar na onda boa do petista Paulo Garcia”

  1. Avatar Mario Borges disse:

    O PMDB dava Paulo Garcia como morto, com a agua benta de Marconi Perillo, Ele reviveu e agora aparece com destaque na mídia , ai vem o Sr. Iris Rezende cobrar uma vaga debaixo do guarda chuva de Paulo Garcia…. que vergonha PMDB

  2. Avatar Luiz Freitas disse:

    Esse é o PMDB… Pior partido que exite…

  3. Avatar Antonio Alves disse:

    Íris elegeu Paulo Garcia, será que Paulo Garcia consegue eleger Íris? E será que Íris precisa de Paulo para ser eleito?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.