Plano de mobilidade de Aparecida visa a proteger condutores por zonas de velocidade reduzidas

Secretário executivo da SMTA diz que intuito não é multar ou penalizar, mas educar motoristas da cidade

Foto: Divulgação

A prefeitura de Aparecida deu início a execução de seu novo plano de mobilidade urbana. Por meio da Secretaria Executiva de Mobilidade e Trânsito (SMTA) a gestão pretende revitalizar a sinalização das vias públicas com cruzamentos e semáforos. Outro intuito é criar zonas de 50 km em vias de grande movimentação de veículos, por meio de lombadas eletrônicas, ciclovias/ciclofaixas, bem como o projeto “Frente Segura”.

Sobre o “Frente Segura”, este prevê, durante a espera nos semáforos, um espaço prioritário para motociclistas. As Avenidas Rio Verde (próximo ao Buriti) e Independência foram as primeiras a receber o projeto, que visa evitar acidentes durante a arrancada dos automóveis.

Zonas de velocidade

Um dos projetos de melhoria para mobilidade que já está em andamento é a zona 50. Em toda a Avenida Independência, entre o setores Village Garavelo e Colina Azul, foram colocadas placas de velocidade máxima de 50 km/h e fiscalização eletrônica.

Há, ainda, uma zona de 40 km/h, com lombada eletrônica, ao longo da Avenida Benedito Silvestre de Toledo, entre os setores Independência Mansões e Colina Azul. Ciclofaixas também foram implementadas no local.

Deslocamento

“O tráfego de Aparecida está cada dia mais intenso e pensamos em realizar um projeto que busque dar melhores condições e segurança tanto para os condutores de veículos quanto para pedestres e ciclistas. Esse trabalho consiste em promover uma condição que permite o deslocamento fácil e ágil das pessoas de um ponto a outro de Aparecida”, destacou o secretário executivo de Mobilidade e Trânsito, Avelino Marinho.

Já neste mês, serão iniciados os testes de 30 dias dos equipamentos pela SMTA – tão logo a instalação destes seja finalizada. Conforme o secretário, o objetivo da pasta é garantir um sistema que facilite o transporte com acessibilidade, agilidade, qualidade e segurança no trânsito.

Quando o prazo de 30 dias findar, a SMTA vai iniciar efetivamente o trabalho de fiscalização, mas já existem pontos em funcionamento, como a Avenida das Nações, entre o Parque das Nações e Jardim Canadá, cuja lombada é de 40km/h.

“Buscamos com essa iniciativa, reduzir os casos de imprudência de condutores de veículos com relação à velocidade máxima permitida, proporcionando maior segurança e acessibilidade para todos, tanto condutores, como pedestres e ciclistas”.

Mais fiscalização

O secretário também informa que, na Avenida Jataí, no Jardim Bela Vista, foram instalados seis equipamentos que fiscalizam a velocidade. “Vamos instalar sinalização de velocidade na Avenida V-5, que dá acesso ao Hospital Municipal de Aparecida, para facilitar a entrada e saída de ambulâncias do hospital”, explicou Avelino. 

Conforme ele, o intuito não é multar ou penalizar, mas educar. Ele afirma que objetivo é criar uma cultura de respeito às leis de trânsito, além de cidadania e acessibilidade.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.