Piauí causa polêmica com ilustração de beijo entre Cunha e Temer

Na capa da edição de janeiro da revista, o presidente da Câmara dos Deputados cola um adesivo “Fora Dilma” nas costas do vice-presidente da República

Ilustração tem inspiração em imagem do beijo entre líderes comunistas europeus no século XX | Imagem: Reprodução

Ilustração é inspirada em imagem de beijo entre líderes comunistas europeus no século XX | Imagem: Reprodução

A capa da Revista Piauí de janeiro tem tudo para ser a primeira polêmica de 2016 sobre a continuidade da presidente Dilma Rousseff (PT), do deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ) na presidência da Câmara dos Deputados e a situação do vice-presidente Michel Temer (PMDB) nessa história.

A ilustração da artista russa Nadia Khuzina, radicada no estado americano da Califórnia, que sairá na capa da Piauí traz Temer e Cunha se beijando na boca, enquanto o presidente da Câmara cola um adesivo “Fora Dilma”, que tem duas letras L – representando as torres do Congresso Nacional – no nome da presidente da República.

Em cima da ilustração de Temer e Cunha durante o beijo, a publicação traz a manchete “Gente Barata – Rafael Cariello faz o perfil de Nathaniel Leff, o economista que reinterpretou a desigualdade no Brasil”.

Nadia é uma artista russa que mora nos Estados Unidos, editora de um blog de charges com conteúdo político e colaboradora da Piauí. De acordo com o site do jornal O Estado de S. Paulo, a inspiração da capa de janeiro da revista é o grafite “Meu Deus, Me Ajude a Sobreviver a esse Amor Fatal” no muro de Berlim (Alemanha) feita pelo russo Dmitri Vubrel.

O grafite de Vubrel retrata o “Beijo Fraterno” entre o líder soviético Leonid Brejnev e Erich Honecker, na época presidente da antiga Alemanha Oriental (RDA). O beijo era o cumprimento adotado pelos regimes comunistas no século XX e aconteceu durante a solenidade de comemoração dos 30 anos da RDA no ano de 1979.

1
Deixe um comentário

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
Esmeraldo Cabreira

Mááss bááh! Que Barbarridade Tchêêê! Agora pegarô pesado coô “Cousâ Ruim” do Eduardo Cunha!! É sim! Tô CONTRA!! Eu acho qui a vida íntima das pessoa num pódi sô bejeto de briga políticas… Si eles si amãm intá tá baõ! É probrema particuloso só deles! É SIM SINHÔ!!!!
Seim mardádi marvadosa gênti!!
Abrauço.
Esmeraldo Cabreira.