PF prende suspeitos de invadirem celulares de Moro e Dallagnol

Operação quer desarticular organização criminosa especializada na prática de crimes cibernéticos

Foto: Divulgação

A Polícia Federal (PF) prendeu, nesta terça-feira, 23, quatro suspeitos de invadirem os celulares do ministro da Justiça e ex-juiz, Sergio Moro, e do procurador da República e coordenador da Operação Lava Jato no Paraná, Deltan Dallagnol. A prisão dos suspeitos foi determinada pelo juiz Vallisney de Souza Oliveira.

As investigações tiveram início após a divulgação de supostos diálogos atribuídos ao juiz e o procurador no site The Intercept Brasil. As mensagens tomaram repercussão nacional e colocaram a imparcialidade do juiz em xeque.Nenhum deles atesta a veracidade dos diálogos. Vale lembrar que além de Moro e Dallagnol, outros procuradores que compõe a força tarefa da operação também tiveram seus celulares invadidos.

Ao todos, os policiais cumpriram quatro mandados de prisão temporária e sete de busca e apreensão. A ação conjunta foi realizada nas cidades de São Paulo, Araraquara e Ribeirão Preto. A operação Spoofing tem por objetivo desarticular uma organização criminosa especializada na prática de crimes cibernéticos.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.