PF deflagra desdobramento da Lava Jato no Rio de Janeiro

Duas pessoas forma presas em nova fase que investiga desvios de dinheiro nas obras do metrô da capital carioca

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira (14/3) um desdobramento da Operação Lava Jato no Rio de Janeiro. Segundo informações do jornal Estado de S. Paulo, é investigado suposto esquema de pagamento de propina sobre contratos da linha 4 do Metrô. Foram presos Heitor Lopes de Sousa Junior, diretor de engenharia da Companhia de Transportes sobre Trilhos do Estado do Rio de Janeiro e Luiz Carlos Velloso, atual subsecretrário de Transporte do Estado.

Expedida pelo juiz federal Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal do Rio de Janeiro, esta nova fase da operação apura o pagamento de R$ 54 milhões em propinas e 31 transferências de valores para empresas de Heitor Lopes. A investigação teve como base o acordo de leniência da empresa Carioca Engenharia.

Luis Carlos Velloso foi subsecretário de Transporte no governo de Sérgio Cabral (PMDB), ex-governador preso desde 17 novembro, no âmbito da Operação Calicute, também desdobramento da Lava Jato.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.