Pesquisa da UFG pretende descobrir efeitos do whey protein

Faculdade de Nutrição promove coleta de dados nos próximos dois finais de semana em diferentes parques de Goiânia

Foto: Gustavo Duarte Pimentel

Foto: Gustavo Duarte Pimentel

A Faculdade de Nutrição da Universidade Federal de Goiás (Fanut-UFG) realiza pesquisa para verificar os efeitos e fatores de risco ocasionados pelo suplemento alimentar whey protein em pessoas que praticam atividades físicas.

A próxima etapa de coleta de dados será realizada nos dias 9 e 17 de julho, nos parques Flamboyant e Mutirama, repectivamente.

Segundo o professor do curso de Nutrição, Gustavo Duarte Pimentel, a prevalência de síndrome metabólica – cujos componentes incluem adiposidade na região abdominal, aumento dos níveis de triacilglicerol, baixo HDL (bom colesterol), pressão arterial elevada e altos níveis de açúcar no sangue – é de 32% em adultos e idosos de ambos os sexos, dado registrado em Brasília.

Uma triagem nutricional vai ser realizada nos parques para identificar quais frequentadores apresentam os fatores de risco para a síndrome metabólica. Alunos do curso de Nutrição que participam da pesquisa vão aferir a pressão arterial, medir os índices de glicemia, aplicar questionários socioeconômicos e clínicos junto aos participantes.

Depois que a triagem for realizada nos parques Flamboyant e Mutirama, os indivíduos que apresentarem dois fatores de risco para a síndrome metabólica serão convidados a participar de um programa com orientação nutricional e suplementação com whey protein na (Fanut-UFG).

A equipe de pesquisadores iniciou o levantamento de informações no parque Vaca Brava no dia 26 de junho, no parque Areião no dia 2 de julho e no parque Lago das Rosas no dia 3 de julho.

Os resultados do estudo vão ser divulgados em revistas internacionais na área de Nutrição. (Da Ascom da UFG)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.