Patriota, MDB e DEM atraem vereadores para composição de chapas competitivas

Presidente da Câmara de Goiânia e líder do prefeito coordenam formação das bancadas que prometem fazer frente à numerosa bancada do MDB

Foto: Lívia Barbosa | Jornal Opção

A chamada janela partidária, prazo para que os vereadores que pretendem concorrer às eleições deste ano troquem de legenda sem perder o mandato, alterou significativamente a composição da Câmara de Goiânia. O prazo para as migrações entre siglas termina nesta sexta-feira, 3, com MDB, Patriota e DEM com as maiores bancadas no Legislativo da capital, que tem 35 assentos.

Nos bastidores, as principais forças políticas da capital disputaram intensamente as novas filiações. O presidente da Câmara de Goiânia, Romário Policarpo (Patriota), e o líder do prefeito, Welington Peixoto (DEM), atuaram diretamente na filiação de sete vereadores em suas legendas.

O Patriota de Romário Policarpo, Cabo Senna, Alfredo Bambu, Miltom Mercêz e Fábio Zander articula novas filiações e pretende chegar até oito vereadores. O grupo já teria fechado a chapa mas guarda alguns nomes em segredo. Entre os parlamentares que já ingressaram no partido, estão Álvaro da Universo, Emilson Pereira e Divino Rodrigues. A sigla também estaria em diálogo com Denício Trindade.

O MDB, por sua vez, recebeu Carlin Café, Tiãozinho Porto, Anselmo Pereira, Kleybe Morais e Dr. Gian. Os vereadores passam a integrar a chapa competitiva de aliados do prefeito Iris Rezende que já conta com nomes de peso como Clécio Alves e Andrey Azeredo.

O DEM, que já havia perdido Paulo Daher para o PTN e estava sem assentos na Câmara de Goiânia, deve ficar com quatro assentos na casa: Welington Peixoto, Anderson Bokão, Jair Diamantino e Paulo Magalhães, que teria decidido disputar a reeleição.

Juarez Lopes também manifestou interesse em trocar de partido mas não definiu seu destino até o momento. Oséias Varão, sem partido, também não divulgou em qual sigla pretendem se filiar.

Nova composição

A abrangência da movimentação partidária coordenada por Policarpo e Welington mostra que eles conseguiram neutralizar o avanço do Paço Municipal sobre a composição partidária da Câmara de Goiânia. Patriota, DEM e MDB chegam ao fim do período de janela partidária com as maiores bancadas, mas com um adicional importante: Patriota e DEM, que se articularam em conjunto, terão até 12 vereadores, superando o MDB, que pode chegar a 10.

A nova composição partidária da Câmara de Goiânia terá reflexos diretos nas movimentações pré-eleitorais e durante a campanha. Apesar de ganhar força, o MDB tem pela frente a previsão de atuação coordenada entre Patriota e DEM nas votações e nos debates na Casa, apoiada por ao menos outros 11 vereadores de legendas diversas que elegeram a atual mesa diretora.

Entre esses 11 vereadores estão Sabrina Garcêz, que foi para o PSD, e Lucas Kitão, que permanece no PSL. Eles presidem, respectivamente, a Comissão de Constituição e Justiça e a Comissão Mista, as duas mais importantes da Casa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.