Paralisação atrasa voo em Goiânia. No Brasil, 36 decolagens foram canceladas

As categorias reivindicam por reajuste de 8,5% nos salários e benefícios 

Protesto no aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro. No local, de 17 voos, 2 tiveram atrado e um foi canelado, no período de meia-noite a 8 horas/  Foto: Oswald Lion / Fotos Públicas

Protesto no aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro. No local, de 17 voos, 2 tiveram atraso e um foi cancelado, no período de meia-noite a 8 horas/ Foto: Oswald Lion / Fotos Públicas

A paralisação dos trabalhadores da aviação, na manhã desta quinta-feira (22/1), atrasou um voo Aeroporto Santa Genoveva, em Goiânia, entre os seis que estavam previstos do período de meia-noite às 8h. A interrupção dos serviços ocorreu a nível nacional, das 6h às 7h.

Conforme a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), no Brasil inteiro, 87 voos tiveram atraso e 36 foram cancelados. São Paulo foi a cidade com mais problemas, com 12 atrasos e 12 cancelamentos. Essas decolagens são referentes à programação das 0h às 8h.

Os grupos pedem por reajuste salarial e nos benefícios de 8,5%. As categorias reivindicam ainda questões ligadas à segurança de voo e ao gerenciamento de risco do cansaço dos tripulantes.

Deixe um comentário