Para Doria, quem não concordar com o “novo PSDB” pode sair

Tenham dignidade, tenham grandeza de defender seus interesses fora do partido”

A convenção nacional do PSDB acontece no próximo dia 31. Porém o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), potencial presidente da sigla, parece já colocar regras para os membros. Durante evento de filiação de sete pessoas, na sede da sigla, na capital paulista, o também ex-prefeito falou que aqueles que não concordarem com o “novo PSDB” podem sair.

Doria também disse que devem sair aqueles que forem acusados de irregularidades, a fim de priorizar suas defesas. Se inocentados, podem retornar.

“O novo PSDB não apaga seus 30 anos de história. […] Mas, a partir de agora, o partido não vai viver de história, vai fazer diferente. E aqueles que não concordam, não há problema. […] Nós não estamos aqui construindo o novo PSDB obrigando todos a concordarem. Não há democracia por unanimidade, só ditaduras advogam unanimidade. Mas os que não concordarem peçam para sair. Tenham dignidade, tenham grandeza de defender seus interesses fora do partido”, declarou.

(Com informações da Folha de São Paulo)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Lino

Não esqueça que a velha política é muito poderosa