Para Caiado, preocupação de Mendanha com ações policiais soa como confissão

Ao anunciar renúncia, ex-prefeito disser temer ser vítima de operação policial em possível uso político das instituições sem detalhar os motivos que o levam a essa preocupação

O governador Ronaldo Caiado (UB) criticou a fala do agora ex-prefeito de Aparecida de Goiânia Gustavo Mendanha (sem partido) que disse ser vítima de operações policiais com intuito de desacreditar o trabalho desenvolvido por ele à frente do Executivo aparecidense. Em nota, o secretário de Segurança Pública de Goiás (SSP-GO), Rodney Miranda, também criticou a ilação de Mendanha e disse que se trata de um “factoide eleitoral”.

Para o governador, a preocupação de Gustavo causa estranheza, deixa transparecer uma preocupação pessoal do pré-candidato e desrespeita a polícia, enquanto instituição. O futuro patriota, que tem filiação prevista para este sábado, 2, afirmou, depois de ter renunciado ao cargo de prefeito, posto assumido pelo vice Vilmar Mariano (sem partido), na noite de quinta-feira, 31, que em 2020 ocorreram operações na cidade de Aparecida e que, mesmo “confiando na Polícia Civil e no Ministério Público há pessoas que se prestam ao serviço de “persegui-lo”. Gustavo acrescentou que temia que uma operação policial viesse a ser deflagrada contra ele. “Certamente não é uma preocupação da política, porque quem determina qualquer ação é a Justiça, não é o governo”, criticou Caiado, em coletiva de imprensa nesta sexta-feira, 1º, durante a filiação do senador Luiz do Carmo ao PSC.

Apesar de ter dito que teme sofrer operações policiais, Mendanha não deu detalhes sobre motivos específicos que pudessem desencadear tal ação. A avaliação de Caiado é de que não há sentido na declaração feita pelo possível adversário nas eleições de outubro próximo e a chamou a fala de Gustavo de “confissão muito preocupante.” “É muito estranha essa preocupação dele. Isso nunca foi motivo de preocupação pra mim. Estou na política há 35 anos, já fui oposição a governos federais, a governos estaduais e nunca na minha vida tive receio de que isso acontecesse comigo. Então, essa confissão aí é muito preocupante”, pontua o governador.  

O que diz a SSP-GO 

Além de Caiado, o titular da SSP-GO, Rodney Miranda, também criticou a fala de Gustavo Mendanha. Em nota, o republicano avaliou que o ex-prefeito de Aparecida de Goiânia tenta criar um factoide eleitoral. Para o secretário, “o pré-candidato do Patriota lança ilações de forma irresponsável e desrespeitosa, mostrando o baixo nível do debate que ele se propõe a promover”, frisou, reforçando a colocação do governador de que quem determina prisão não é o governo e sim o Poder Judiciário. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.