Palestinos são presos após confronto com manifestantes de extrema direita

Protesto na Avenida Paulista contra a Lei de Migração aprovada no Senado teve tumulto e bombas caseiras

Hasan Zarif é preso durante protesto anti-migração na Avenida Paulista | Foto: Reprodução / Facebook

Ao menos duas pessoas foram presas na noite da última terça-feira (2/5) após confusão durante protesto contra a Lei de Migração, na Avenida Paulista, em São Paulo. Um deles é Hasan Zarif, dono do restaurante Al Janiah, local de encontro e resistência de imigrantes palestinos em São Paulo.

Vários vídeos postados em redes sociais mostram a confusão, mas não é possível identificar de onde partiu o princípio do tumulto. Nas gravações, manifestantes agridem e mobilizam pessoas contrárias ao protestos, supostamente estrangeiros, e chamam a polícia para que possa efetuar a prisão enquanto entoam gritos de “Viva a PM!”

No Facebook, os militantes de direita afirmam ter sido vítimas de um “ataque terrorista” durante o protesto e acusam refugiados de terem jogado uma bomba caseira no meio da manifestação. Os integrantes do movimento de direita são contrários à Lei de Migração e defendem a intervenção militar no país.

Por outro lado, o advogado de Zarif, Hugo Albuquerque nega que ele tenha iniciado qualquer tumulto e explica que a houve provocações que terminaram em agressões mútuas. Um dos presos, identificado como Nur, ficou ferido na confusão e teve que ser encaminhado a uma unidade de saúde. Zarif  foi levado para o 78º Distrito Policial de São Paulo e até a manhã desta quarta-feira (3/5) continuava detido.

“Essas pessoas de ultradireita estão acusando Hasan e os militantes antifascistas de os terem agredido. O que pelo que conhecemos de Hassan, do Nur, e das outras pessoas, é uma completa mentira. Nur está bem, foi ferido no nariz”, disse o advogado.

3 Comment threads
1 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
4 Comment authors

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

JOSEMAR SILVA DOS SANTOS

JOGUEM CABEÇAS DE PORCO, SANGUE DE PORCO, ÁGUA MISTURADA COM CACHAÇA, E VINHO, SAPATOS VELHOS EM TODOS OS LOCAIS ONDE ELES FREQUENTAM E SE REÚNEM, JOGUEM CÃES MORTOS LÁ TAMBÉM, FEZES DE CÃES TAMBÉM SERVEM, torne-os , IMUNDOS, aprendam a lutar contra estes LOUCOS.

rafael

Agora a direita é taxada de extrema direita, mais um golpe dessa esquerda bandida e corrupta! hoje em dia não é mais moda dizer que é de esquerda então querem empurrar a direita para uma suposta “extrema direita” para que eles possam se auto denominarem de direita moderada, “aqui pra vocês ” direita é direita sempre e ponto final!! E essa podridão que assola nosso país é a esquerda!!!

Luiz Carlos Soares de Oliveira

Bandidos de direita protestando contra imigrantes e chamando a polícia que sem noção do que é justiça prendem os imigrantes e os vagabundos de direito continuam com o protesto e com bombas caseiras. Este é o Brasil da arrogância da prepotência e da conivência policial. Gostaria dizer a esses policiais que quem paga o ordenados deles são todos os contribuintes e não só os que estão protestando contra a imigração.

eduardo

Amigo retardado a bomba quem jogou foram os imigrantes no video no youtube se ve claramente o dono do restaurante de camisa branca jogando o artefato.