Paço está estabelecendo grau de prioridade incorreto, diz vice eleito na chapa de Iris

Para Major Araújo, gestão do PMDB comete erro ao se recusar a pagar data base

Reprodução

Eleito vice na chapa encabeçada pelo prefeito Iris Rezende (PMDB) na eleição do último ano, o deputado estadual Major Araújo (PR) não está totalmente satisfeito com o rumo da gestão peemedebista na capital.

Em entrevista recente ao Jornal Opção, o político que abriu mão da vice-prefeitura para permanecer na Assembleia Legislativa afirma que a Prefeitura de Goiânia vem estabelecendo um grau de prioridade incorreto.

A declaração do parlamentar faz referência à negativa da administração em pagar a data base aos servidores municipais. Por lei, o projeto de reajuste inflacionário do salário dos trabalhadores teria que ter sido enviado à Câmara Municipal ainda no início do mês de maio. Três meses depois, no entanto, a situação permanece a mesma.

“Não sei qual é a situação financeira da prefeitura hoje, mas se isso estiver ocorrendo é um erro. Eles estão estabelecendo um grau de prioridade incorreto. São os servidores que estão na ponta e que alavancam a prefeitura”, explicou Major Araújo.

O deputado também reconhece gargalos em outras áreas da administração, como a da Saúde, mas afirma que a gestão Iris tem sido mais reconhecida e feito um trabalho melhor do que a anterior.

Sobre os mutirões, marca registrada do comando peemedebista na capital, afirma particularmente gostar do modelo, uma vez que “aproxima a prefeitura da população”, mas faz mais uma ressalva: “Não é o modelo ideal, é claro. Ideal seria que a população tivesse acesso cotidiano a esses serviços”.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.