Operação apura denúncias de tortura e maus-tratos em comunidade terapêutica, em Aparecida

Comida estragada, menores internados e limpeza precária também foram observados na unidade clandestina

Foto: Divulgação | Cedida ao Jornal Opção

Uma operação conjunta entre a Polícia Civil, Ministério Público, Vigilância Sanitária, Corpo de Bombeiros, Secretaria do Meio Ambiente e Conselho Tutelar fiscaliza, na manhã desta quarta-feira, 27, denúncias de tortura e maus-tratos em uma casa terapêutica clandestina.

A delegada Cybelle Tristão falou sobre as péssimas condições encontradas no local, que fica no Jardim Rosa do Sul, em Aparecida de Goiânia. “Aqui recebemos a denúncia de que um interno foi agredido ontem. Existe ainda um quarto onde eles ficam trancados. Além disso, a unidade não tem documentação alguma para funcionamento”.

No momento da fiscalização, a limpeza da clínica estava precária, foram encontradas também comidas vencidas, além da internação de menores no local. “Enfim, uma situação bem complicada mesmo”, afirmou Cybele durante a operação que ainda está em andamento.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.