OMS aprova Covaxin para uso emergencial contra a Covid-19

A vacina é recomendada para os maiores de 18 anos, com um intervalo entre doses de quatro semanas

A Organização Mundial da Saúde (OMS) aprovou nesta quarta-feira, 3, o uso emergencial da Covaxin, vacina indiana contra a Covid-19, produzida pela Bharat Biotech. O imunizante não é usado no Brasil. A vacina é recomendada para os maiores de 18 anos, com um intervalo entre doses de quatro semanas. Ela não é indicada para grávidas.

“O Grupo Técnico Consultivo, convocado pela OMS e composto por especialistas em regulamentação de todo o mundo, determinou que a vacina Covaxin atende aos padrões da OMS para proteção contra a Covid-19. O benefício da vacina supera os riscos e ela pode ser usada”, disse a entidade.

No comunicado, a OMS informou que a Covaxin tem eficácia de 78% contra a Covid-19, em todos os estágios (de leve a grave), 14 dias ou mais após a segunda dose. Também disse que a vacina é facilmente armazenada, requisito importante para países de baixa e média renda.

A Covaxin é baseada em vírus inativado. Essa técnica utiliza vírus que foram expostos em laboratório a calor e a produtos químicos para não serem capazes de se reproduzir. Ela é administrada em duas doses.

Essa é a sétima vacina a receber aprovação de uso emergencial pela OMS. A aprovação da OMS é um pré-requisito para o fornecimento de vacinas através do Covax Facility, aliança global criada para impulsionar o desenvolvimento e a distribuição das vacinas contra a Covid. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.