“O ano de 2019 foi muito ruim para o setor produtivo”, diz novo presidente da Acieg

Nova diretoria foi empossada em solenidade na noite desta quarta-feira, 11

Solenidade de posse da nova diretoria da Associação Comercial e Industrial do Estado de Goiás (Acieg)| Foto: Fernando Leite

Durante solenidade de posse da nova diretoria da Associação Comercial e Industrial do Estado de Goiás (Acieg), nesta quarta-feira, 11, o novo presidente Rubens Fileti da entidade classificou a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Incentivos Fiscais como um “desastre total”.

Rubens disse que a forma como foi conduzida a Comissão foi muito inconsequente. O melhor caminho, segundo ele, seria uma auditoria com correção dos eventuais erros encontrados. O que acabou afugentando investidores do estado.

“O ano de 2019 foi muito ruim para o setor produtivo, afugentou o investidor e o setor produtivo, grande parte por causa da CPI”, apontou.

Quatro pilares

O presidente aponta que o próximo triênio da entidade será focado em quatro pilares: na relação do empresariado com a bancada goiana no Congresso; nas parcerias nacionais e internacionais estabelecidas pela Acieg em prol das empresas goianas; por fim o pilar da inovação digital.

Rubens diz que os pilares terão a função de fortalecer o setor produtivo para evitar ou pelo menos diminuir o impacto de uma eventual crise econômica que desponta com as crises do petróleo e do novo coronavírus.

Ele aponta ainda que as reformas administrativa e tributária, se realizadas, podem fazer com que a economia brasileira finalmente deslanche. “São duas pautas que estamos bem focados. É a prioridade. Acredito que a administrativa está bem mais madura e encaminhada que a tributária, esta vemos que é preciso de ajuste”, aponta.

A nova diretoria da Aciag é composta pelo presidente, Rubens Fileti, pelos vice-presidentes Adair Ribeiro; Alan Máximo; Carlos Luciano Martins; Cesar Helou; José Alves Filho; Leandro Ferreira; Marisa Elena de Melo. Além do primeiro-secretário Yuri Augustus dos Santos. Entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.