“Temos a obrigação de ajudar a tirar Goiás da situação de dificuldade”, diz Paulo Guedes

Trabalho será de mapear a situação fiscal do Estado. Só após o diagnóstico será possível saber se o Estado poderá aderir ao Regime de Recuperação Fiscal

Foto: divulgação

O governador Ronaldo Caiado (DEM) cumpriu extensa agenda de compromissos em Brasília durante esta quarta-feira, 9, em busca de articulações em pastas estratégicas do Governo Federal para tentar alternativas que viabilizem uma ajuda fiscal ao estado de Goiás.

Com o Ministro Paulo Guedes, o governador tratou da visita da missão oficial do Governo Federal que desembarca em Goiás na próxima segunda-feira, 14, para levantar a realidade das contas públicas do Estado. O Ministro da Economia disponibilizou toda a equipe da área econômica, de orçamento e do tesouro para cumprir a agenda. “Nós temos a obrigação de ajudar Caiado a tirar Goiás da situação de dificuldade em que o Estado se encontra”, ponderou Guedes.

Segundo Caiado, o trabalho do grupo consistirá em fazer um mapeamento e um diagnóstico da situação fiscal do Estado. “Como o ministro tem uma equipe técnica e isenta, estou pedindo para que ele levante a realidade concreta e mostre à sociedade a situação do nosso Estado”, destaca o governador.

Durante uma live pelo Facebook na última terça-feira,8, Ronaldo Caiado afirmou que o Estado de Goiás foi saqueado. Mesmo com a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), o governo anterior deixou um rombo nas contas públicas de R$ 3,4 bilhões e apenas R$ 11 milhões no cofre do Tesouro Estadual. Dinheiro que não é suficiente para arcar com folha de pagamento de servidores públicos de dezembro, que não foi empenhada paga pagamento pela gestão anterior.

“Apresentei a realidade de Goiás para o ministro, explicando que a cada momento mais dívidas aparecem e a situação só se agrava. Não se tem o pagamento do salário dos servidores. É uma pedalada fiscal um governador deixar de empenhar a folha de pagamento. É crime de responsabilidade fiscal. Está explícito”, destacou o governador.

Caiado disse que o ministro tem conhecimento da situação do Estado e que sabe que o Goiás precisa de uma solução temporária com o apoio do Governo Federal e mostra com essa decisão de enviar sua equipe econômica ao Estado, de que Goiás pode contar com ele.

Segundo o governador, não é possível pedir ajuda financeira á União por conta da péssima nota de avaliação do Estado junto a Tesouro Nacional. “O governo não pode ter linha de crédito porque está desclassificado pelo tesouro. E não posso fazer um pedido que foge das normas legais existentes. Não posso tentar repassar ao ministro todos crimes que foram praticados na gestão anterior. A ajuda que ele está oferecendo é fazer o relatório. Após o diagnóstico da situação fiscal, irá propor o tratamento para essa crise avassaladora que passa Goiás”

Salário de Janeiro

O pagamento dos servidores do Estado, referente à janeiro, já tem data prevista. Será no próximo dia 25, quando 80% da folha será quitada. “Até o dia 28, no mais tardar no dia 30, iremos saldar o restante (20%)”, afirma.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.