No Japão, goiano participa da criação da pauta para o G20

Fóruns de discussão têm objetivo de transformar as principais demandas da sociedade civil em uma declaração a ser apresentada aos líderes mundiais

Valdinei Valério, diretor geral do Iphac, no XII Encuentro Cívico Iberoamericano, realizado em outubro de 2018 | Foto: Divulgação

Antecipado para o mês de junho, o encontro do G20, que reúne as 20 principais nações do mundo, será realizado na cidade de Osaka, no oeste do Japão. Mas antes dos líderes mundiais dos países mais ricos e dos países emergentes se encontrarem, acontecem fóruns de preparação para a construção de um documento que será apresentado para as autoridades do G20.

O último encontro do Grupo dos 20 aconteceu na Argentina nos dias 30 de novembro e 1º de dezembro de 2018. Valdinei Valério, que participou em 2017 e 2018 de encontros pelo mundo para discutir os pontos abordados pelo Grupo de Trabalho, Educação, Emprego e Inclusão do Civil 20 (C-20), foi o único brasileiro a participar do encontro com os líderes mundiais como representante da sociedade civil organizada.

E, pela segunda vez, o diretor geral do Instituto Promover (Iphac), Valdinei Valério, coordenará o grupo C20, que é um dos sete de envolvimento independente compostos por organizações da sociedade civil na preparação para o encontro das principais nações do mundo. Como coordenador , Valdinei, estará à frente do grupo que irá estudar, analisar e debater sobre o tema “Labour, Business and Human Rights”, ou seja, Trabalho, Negócios e Direitos Humanos.

O primeiro encontro do Grupo de Desenvolvimento para preparação do G20 começa nesta segunda-feira, 20, com apresentação das pautas dos 7 grupos que, durante os meses que antecedem o encontro do Grupo dos 20, vão debater ideias para melhorar as relações humanas do mundo. Nos fóruns de discussão deste ano, além do tema do C20 – Trabalho, Negócios e Direitos Humanos -, serão colocados em debate a Educação, a Saúde Global, o Gênero, a Arquitetura Financeira Internacional, Troca e Investimento, a Anti-Corrupção e o Meio Ambiente.

Segundo Valdinei, esse é um momento de preparação e construção de um documento que influenciará os debates do G20 em junho. “A intenção final dos encontros desses grupos de desenvolvimento é da construção de um modelo de políticas públicas relacionadas aos temas debatidos, junto a isso, que eles possam ser alinhados aos países para que sejam implementadas”, reiterou.

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.