Em publicação de maio de 2016, Francisco Zavascki comentou ser “óbvio” a existência de movimentos  para frear a Lava Jato

Divulgação/Facebook

[relacionadas artigos=”85098″]

O filho do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki, vítima de acidente de acidente aéreo em Paraty, no Rio de Janeiro, nesta quinta-feira (19/1), já havia alertado via redes sociais sobre um possível atentado contra sua família.

Na publicação de maio de 2016, Francisco Zavascki comentava sobre a Operação Lava Jato, a qual Teori era relator, e dizia ser “óbvio que há movimentos dos mais variados tipos para frear a ação”. À época, a nota chegou a ser repercutida na imprensa.

“Penso que é até infantil imaginar que não há, isto é, que criminosos do pior tipo (conforme o MPF afirma) simplesmente resolveram se submeter á lei! Acredito que a Lei e as instituições vão vencer. Porém, alerto: se algo acontecer com alguém da minha família, vocês já sabem onde procurar…! Fica o recado!”, disse.

Divulgação

Tragédia

O bimotor em que Teori estava decolou às 13h01 do Campo de Marte, em São Paulo, e estaria com quatro pessoas a bordo. O avião é da empresa Emiliano Empreendimentos e Participações Hoteleiras, e tinha como destino a cidade fluminense.