Nenhum partido quer federar com o Novo, diz Felipe d’Ávila

Ao Jornal Opção, o presidenciável explicou que a imposição da sigla de não usar o fundo partidário se torna grande empecilho

O pré-candidato à presidência Felipe d’Ávila (Novo) confirmou ao Jornal Opção, nesta segunda-feira, 7, que o partido Novo não deve federar com nenhuma sigla. A razão disso, de acordo com o presidenciável, é simples e devido a própria imposição do partido sobre a não utilização do fundo partidário.

“Quem vai querer federar com um partido que nega usar verba do fundo partidário? Ninguém topa nossas regras, então temos esse problema de enfrentar a contradição, porque todos os demais partidos estão se federando pra atingir a cláusula de barreira e ter acesso ao fundo partidário”, critica o candidato liberal.

Apesar de andar sozinho, D’ávila afirma que o Novo não deve enfrentar dificuldades para cumprir a cláusula de barreira para continuar tendo acesso ao fundo partidário (que não é utilizado pela sigla) e também utilizar o tempo de rádio e televisão, que são divididos de acordo com a proporção.

Felipe ainda demonstrou confiança quanto ao desempenho da sigla nas eleições de 2022. “Devemos ultrapassar a cláusula de 11 deputados federais eleitos este ano”, acrescenta.  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.