‘Não estou aqui para encher com dinheiro os bolsos de quem já é rico’, afirma Clécio Alves

Vereador sugeriu ao presidente da Câmara Municipal não discutir no tema do plano diretor assuntos como expansão urbana e gabarito predial

Clécio Alves | Foto: Alberto Maia

O Vereador Clécio Alves (MDB) defendeu remover os temas de expansão urbana e gabarito da discussão acerca do Plano Diretor. Clécio Alves disse se recusar a agir como instrumento para enriquecer especuladores imobiliários, que têm interesses na inclusão de áreas rurais na categoria urbana e nas autorizações para construções de prédios que vêm com o gabarito predial. Afirmou ainda haver diversos assuntos mais importantes para a cidade sendo preteridos.

Clécio Alves foi contundente ao afirmar: “Eu não estou aqui para enriquecer ninguém, encher com dinheiro os bolsos de quem já é rico. Sugeri ao Romário Policarpo (Patriota, presidente da Câmara Municipal) separar do plano diretor o que tratar de gabarito para construções de prédios e expansão urbana. Em função de vazios urbanos em Goiânia, temos mais de 100 mil lotes baldios que pertencem a especuladores no mercado imobiliário. Uma área na zona rural tem o valor multiplicado por dez quando passa para a expansão urbana do município. E não quero nem saber quem é dono de qual área, quem é o interessado.”

O vereador afirmou ainda preferir se concentrar em questões que julga realmente importantes para os munícipes de Goiânia, como a mobilidade urbana – tanto do transporte público quanto de pessoas com deficiência – e a questão ambiental. “Não termos um código ambiental em Goiânia chega a ser criminoso, na minha opinião.” Por último, o emedebista lembrou que diversos problemas atuais da cidade existem por conta de falhas no último plano diretor, como prédios às margens de córregos e caos no tráfego em bairros como o Jardim Goiás.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.