Mulher que denunciou João de Deus comete suicídio, diz Folha

Vítima teria se desesperado ao ver o médium voltar a trabalhar

Um das vítimas que denunciou o médium João de Deus por abuso sexual teria cometido suicídio nesta quarta-feira, 12. A informação foi repassada pela ativista social Sabrina Bittencourt à Folha de S. Paulo.

“Ela se desesperou quando viu que ele foi trabalhar hoje de manhã”, declarou a ativista que afirma que a família da vítima não acreditava nos relatos de abuso.

Sabrina Bittencourt disse ainda que está sendo medicada e que está em choque desde que recebeu a notícia.

Prisão

O Ministério Público de Goiás (MP-GO) pediu, nesta quarta-feira, 12, a prisão preventiva do médium João de Deus, denunciado por centenas de mulheres que alegam ter sido vítimas de abuso sexual.

Mais cedo, o médium fez a primeira aparição pública na Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia e afirmou que era inocente. “João de Deus está vivo e vai cumprir a Lei dos homens”, falou.

O pedido será analisado pelo juiz Fernando Chacha, de Abadiânia. Procurada, a assessoria do Tribunal de Justiça disse que maiores informações não podem ser repassadas já que o processo corre em segredo de justiça.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Marcelo

Idiota querendo se aparecer. Joao de Deus nunca teve seu nome manchado ha mais de 40 anos de ministerio. Nao estou aqui defendendo pq nao tenho religiao, mas esse tipo de gente tem que se fuder. Ativistazinha de merda.

Beto

Queria q ele tivesse comido seu rabo. Bom, talvez você até gostasse.