Mulher com doença mental é resgatada de cárcere privado na prória casa

Segundo a Polícia Civil, suspeita é que vítima, de 37 anos, era abusada e mantida em condições subumanas dentro da própria casa

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

A Polícia Civil de Goiás resgatou, na última sexta-feira (3/2), uma mulher que era mantida em cárcere privado dentro da própria residência em Morrinhos, na região Sul do estado. A vítima, de 37 anos, possui problemas mentais e há suspeitas de que ela era abusada.

Segundo o delegado Fabiano Henrique Jacomelis, na casa onde a mulher foi encontrada havia lixo espalhado, com pouquíssima higiene e condições subumanas. A investigação teve início após denúncias de vizinhos ao Centro de Atenção Psicossocial (Caps) local, que tentava oferecer assistência psicológica a ela, mas a família se negava.

Depois de resgatada, a vítima foi levada para o Caps, onde recebe atendimento especializado. O irmão, que estava no local, fugiu em seguida. Além dele, outro irmão e a mãe da mulher também moram na casa.

Jacomelis explica que, quando chegou à casa, a equipe encontrou a vítima cozinhando e, assim que viu a polícia, disse: “Quero sair! Quero sair!” Ainda de acordo com o delegado a suspeita de abusos se deu após vizinhos relatarem que ouviam gritos da mulher durante a madrugada.

Um inquérito já foi instaurado para investigar os crimes de maus-tratos, cárcere privado e estupro. A suspeita é de que a vítima tenha sido mantida presa por vários meses.

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.