Prejuízo à pamonharia de Nerópolis chegou a R$ 1,5 mil. A mulher agendava o pix e, depois de receber o pedido, cancelava

Uma enfermeira de 37 anos foi presa em Nerópolis suspeita de aplicar mais de 40 golpes do Pix contra uma pamonharia para comer pamonha de graça. Segundo o dono do estabelecimento, o prejuízo estimado é aproximadamente R$ 1,5 mil.

O último pedido realizado pela mulher foi feito no sábado, 05 e, ao perceber que as contas do caixa não estavam batendo, o dono do local acionou a Polícia Militar de Goiás (MP-GO). Então, uma viatura acompanhou o entregador até o endereço do pedido e, durante a abordagem, a enfermeira contou que realizava o agendamento do pagamento por Pix e depois cancelava, antes de ser efetivado. A mulher foi levada para a Central de Flagrantes e, em seguida, conduzida para uma delegacia para registro e ocorrência e abertura de investigação. O nome da suspeita não foi revelado.