MPGO cumpre 15 mandados e investiga contratações irregulares em seis municípios goianos

Foram identificadas centenas de contratações sem a realização de concurso público ou processo seletivo. Escolha dos contratados, segundo MPGO, se dava diretamente pelos gestores e favorecia tão somente os apoiadores políticos

Foto: Reprodução

O Ministério Público de Goiás, por intermédio da Promotoria de Justiça de Alvorada do Norte, desencadeou na manhã desta quinta-feira, 24, a operação O Tronco, na Região Nordeste do Estado.

Ao todo, foram cumpridos 15 mandados de busca e apreensão, autorizados pelo juiz Pedro Henrique Guarda Dias, da comarca local, nas secretarias dos municípios de Alvorada do Norte, cuja prefeita é Iolanda Holiceni; Buritinópolis, prefeita Ana Paula Dourado; Damianópolis, prefeito Gilmar Ferreira; Simolândia, prefeito Ademar Antônio, e Sítio D’Abadia, prefeito Weber Reis Lacerda.

De acordo com o promotor de Justiça Douglas Chegury, que coordena a operação, a investigação realizada nos últimos meses revelou que em todos estes municípios, e também na cidade de Mambaí, cujo prefeito é Joaquim Barbosa, os chefes dos poderes executivos realizaram, nos últimos quatro anos, centenas de contratações de pessoal de forma ilegal, ou seja, sem a realização de concurso público ou processo seletivo. A escolha dos contratados, segundo o promotor, se dava diretamente pelos gestores e favorecia tão somente os apoiadores políticos.

Chegury explica que o prejuízo provocado aos cofres públicos supera os R$ 15 milhões. A operação conta com o apoio dos promotores de Justiça Paula Matos, Asdear Salinas, Bernardo Fraya e Frederico Machado, bem como com auxílio de equipes da Polícia Militar comandadas pelo capitão Borba.

Douglas Chegury explica que, caso sejam condenados nas ações de improbidade administrativa, os envolvidos estão sujeitos a penas de ressarcimento do dano financeiro provocado ao patrimônio municipal, suspensão dos direitos políticos, perda do cargo público e pagamento de multa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.