MP denuncia irmã de réu que coagiu jurada após julgamento, em Aparecida de Goiânia

Segundo o promotor que ofereceu a denúncia, Vanessa Rodrigues de Souza não aceitou a condenação do irmão

O Ministério Público, por meio do promotor de Justiça Milton Marcolino dos Santos Júnior, ofereceu, na última quinta-feira, 02, uma denúncia contra Vanessa Rodrigues de Souza pelo crime de coação no curso do processo, cometido contra uma jurada que compôs o tribunal do júri na comarca de Aparecida de Goiânia, ação prevista no Código Penal.

Segundo a denúncia, Vanessa, de forma consciente e voluntária, usou palavras para ameaçar a jurada, a fim de favorecer interesse próprio e alheio, contra pessoa que foi investida na função de julgar processo judicial.

Ainda de acordo com a denúncia, Vanessa assistiu toda a sessão do Tribunal do Júri, identificando os jurados que integravam o Conselho de Sentença. Ao final, sendo determinada a condenação do irmão, ela saiu atrás da jurada, que continuou andando. O caso foi noticiado pela própria vítima e registrado em imagens de videomonitoramento.

O promotor conta que a vítima foi abordada por Vanessa, a qual se apresentou como irmã do condenado, e perguntou sobre o voto da jurada, esta, por sua vez, disse que não poderia passar esse tipo de informação.

Diante da resposta, Vanessa ameaçou a vítima dizendo que poderia “acontecer muitas coisas graves com ela no trajeto para casa”, em seguida, ela saiu do local em uma moto. A jurada retornou, então, ao Tribunal do Júri, relatando o que aconteceu.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.