Recomendação ocorre em relação ao uso do estoque de vacinas disponíveis e do novo lote previsto para o próximo dia 15

Vacinação contra à Covid-19 | Foto: Divulgação

O Ministério Público de Goiás (MP-GO) cobra do secretário municipal de Saúde de Goiânia, Durval Ferreira Fonseca, a definição de forma imediata do cronograma de vacinação da população idosa da capital contra à Covid-19, em relação ao uso do estoque de vacinas disponíveis e do novo lote previsto para o próximo dia 15.

 “Já definidas as populações prioritárias no primeiro momento da campanha, com foco em populações extremamente vulneráveis e nos trabalhadores da saúde, cuja vacinação encontra-se adiantada, cabe agora passar à imunização do público idoso, o que se deve não apenas pela alta taxa de morbidade e mortalidade desse grupo populacional pela Covid-19, mas, também, pelas disposições legais que conferem aos idosos o direito à saúde com absoluta prioridade”, esclarece o promotor Haroldo Caetano.

De acordo com o MP, conforme prevê a Nota Informativa expedida pela Secretaria Estadual de Saúde de Goiás, está prevista para o dia 15 próximo a chegada de um novo lote de vacinas para os municípios.

O documento orienta para o uso da nova remessa de vacinas em benefício da população idosa, conforme cronograma definido por faixa etária, a começar dos maiores de 60 que estejam acamados e dos maiores de 90 anos e, sucessivamente, maiores de 85, depois 80, e assim por diante, até alcançar toda a população com mais de 60 anos, o que deve ser observado em âmbito municipal.