MP aciona ex diretor do presídio de Catalão por facilitar fuga de detento

Wendhel Ricardo Silva está sendo processado por improbidade administrativa. Ação pede ainda reparação de danos no valor de R$ 1 milhão

O Ministério Público propôs ação civil pública por ato de improbidade administrativa contra o diretor afastado do Centro de Inserção Social (CIS) de Catalão,.

Na direção do presídio, Wendhel Ricardo Silva  concedia regalias a um preso que, inclusive, fugiu em um veículo da unidade prisional, em novembro do ano passado.

Conforme apurado pela promotora de Justiça Ariete Cristina Rodrigues Vale, autora da ação, o preso em questão é Charles da Silva de Jesus, que usufruía, com permissão do diretor afastado, livremente o telefone do presídio para tratar de assuntos pessoais.

Além disso, o detento tinha trânsito livre pelas ruas de Catalão e outras cidades em veículo da unidade, além da posse sem controle de dinheiro de origem desconhecida, tratativas com empresários do ramo da construção para conseguir doações de materiais para o CIS, entre outras graves irregularidades.

Depoimentos diversos comprovam que o então diretor concedeu a Charles vários privilégios depositando nele total confiança, em desrespeito à Lei de Execução e sem autorização judicial, tendo sido ele e outros servidores enganados para possibilitar a fuga do preso.

Além da responsabilização pela improbidade praticada, a promotora requereu a reparação pelos danos causados, dando à causa o valor de R$ 1 milhão.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.