Motorista é condenado a 40 anos de prisão e ao pagamento de R$ 700 mil para as famílias das vítimas

Condenado por homicídio, motorista também tentou matar a ex-mulher. Segundo a juíza, há anos ele praticava violência psicológica, ameaçou a vítima várias vezes e não pagava pensão aos filhos

A Justiça de Crixás condenou um motorista de 49 anos a mais de 40 anos de prisão pela morte de um homem e pela tentativa de feminicídio contra a ex-mulher dele. O crime aconteceu em fevereiro de 2020. O júri popular foi presidido pela juíza Marianna de Queiroz Gomes, da comarca de Nova Crixás, que também determinou que o réu pague em torno de R$ 700 mil em indenização para as famílias das duas vítimas.

No plenário, o Conselho de Sentença reconheceu a existência de duas qualificadoras, uma vez que o réu dificultou a defesa das vítimas. Com relação ao motivo, ciúme, este foi usado para agravar a pena-base como qualificadora, isso porque o réu já é reincidente. “Já estavam divorciados e, mesmo assim, atirou na cabeça da vítima. Praticou violência psicológica por anos a fio, não pagava pensão de seus filhos e ameaçou a esposa por várias vezes”, explicou a juíza.

Ainda de acordo com a magistrada, a forma como o agente realizou o crime já se encontra valorada através da qualificadora. “O fato de portar arma de fogo por meses a fio, talvez pensando em cometer crime de homicídio, não se cabe por certo, qual seu intuito com o porte, já foi valorado em apartado através da incriminação autônoma por porte”, comentou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.