Ministro da Saúde confirma possibilidade de infecção por coronavírus em Minas Gerais

De acordo com Mandetta, classificação de risco do Brasil foi elevada para nível 2, de “perigo iminente”

Ministro da Saúde, Henrique Mandetta.| Foto: Divulgação

Em coletiva de imprensa nesta terça-feira, 28, o ministro da Saúde, Henrique Mandetta, de 7 mil rumores analisados, 127 precisaram de verificação e 1 foi colocado como suspeita. O caso é de uma brasileira que visitou a China e voltou para Minas Gerais. Ela está em isolamento.

“O estado geral é bom, está estável, não tem complicação. Ela está em isolamento e os contatos mais próximos estão sendo acompanhados. “Toda a família está ótima” garantiu Mandetta.

O resultado da análise da paciente só será concluído na sexta-feira, 31. O método utilizado é o “metagenômico”, que compara os genes para ver se encaixa nas características do novo vírus.

De acordo com Mandetta, a classificação de risco do Brasil foi elevada para nível 2, de “perigo iminente”. A mudança segue um protocolo de escala que vai de 1 a 3, o último estágio só é ativado após a confirmação de casos transmitidos em território nacional.

“Nós não temos nenhum caso sustentado de circulação no Brasil. Os dois mais graves eram vírus de resfriados”, disse Mandetta.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.