Ministro da Justiça prestigia inauguração de centro de monitoramento em Goiás

No evento de inauguração, Marconi lembrou que nas últimas eleições o debate na areá da Segurança foi intenso e disse que o Centro servirá para conter os indicadores “que tanto nos preocupam”

"Vamos continuar trabalhando de forma republicana e integrada, com o governo federal", disse Marconi | Foto: Assessoria

“Vamos continuar trabalhando de forma republicana e integrada, com o governo federal”, disse Marconi | Foto: Assessoria

*Thiago Araújo e Sarah Teófilo

O governador Marconi Perillo (PSDB) inaugurou nesta terça-feira (30/12) o Centro Integrado de Inteligência, Controle e Comando (CIICC) da Secretaria da Segurança Pública, com a presença do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo. No Brasil, há este tipo de estrutura nos Estados que foram sede de jogos na Copa do Mundo. Em Goiás, o custo foi abaixo do que foi visto no resto do País.

Em entrevista coletiva na sala de comando, o Secretário de Segurança Pública de Goiás, Joaquim Mesquita, disse que o Centro será o “mais funcional do Brasil” e que terá convênio com a Rede Metropolitana de Transportes Coletivos (RMTC), com a Guarda Civil Metropolitana, além de outros órgãos.

Na ocasião, o ministro salientou que o CIICC é um passo importante para uma boa política na área de Segurança Pública, sobretudo, “para enfrentar a criminalidade e proporcionar a sensação de segurança”. José Eduardo Cardozo informou que a intenção do Ministério da Justiça é inaugurar centros iguais o de Goiás nos demais estados da federação.

Em seguida, o governador reeleito disse que telefonou para a presidente Dilma Rousseff (PT) para comparecer ao evento de inauguração, no entanto, por questões pessoais a petista não pôde vir ao Estado. Logo depois, o tucano lembrou que nas últimas eleições o debate na areá da Segurança foi intenso e que o Centro servirá para conter os indicadores “que tanto nos preocupam”.

O valor gasto foi de R$ 9,7 milhões, sendo R$ 6,7 milhões do Tesouro Estadual para a infraestrutura e R$ 3 milhões da União para os equipamentos. O CIICC visa buscar a integração entre forças que atuam de forma direta e indireta na área de Segurança Pública, com a parceria entre a Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Técnico-Científica, Corpo de Bombeiros e a Secretaria de Administração Penitenciária.

A estrutura irá concentrar as centrais de atendimento de emergência (190,192,193 e 197); videomonitoramento, por meio do programa “Olho Amigo”; monitoramento de tornozeleiras eletrônicas; sistema de monitoramento de pessoal, ocorrências e viatura (GesCOP) em tempo real; e superintendência de inteligência e observatório de segurança, responsáveis pela coleta e interpretação de dados, análise criminal e planejamento de ações estratégicas.

 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.