Militantes conservadores são agredidos em debate do projeto de lei Escola sem Partido

As vítimas da agressão, um homem e uma mulher, foram interpelados quando saíam da instituição em direção a uma lanchonete próxima 

Faculdade de Direito da USP sediava debate entre opositores ideológicos | Cecília Bastos / USP Imagens

Na noite desta segunda-feira, 14, dois membros do movimento conservador Escola sem Partido foram agredidos próximos à Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP), segundo informações da Folha de S.Paulo. As vítimas participavam de debate do projeto de lei que institui o “Programa Escola sem Partido” e vestiam camisetas do Movimento Conservador.

No evento, os integrantes da mesa eram os professores da USP Gustavo Bambini e Nina Ranieri, o deputado estadual Douglas Garcia (PSL-SP) e o criador do Escola Sem Partido, Miguel Nagib. Entre frequentadores e integrantes da mesa de debate havia representantes de movimentos de direita, bem como pessoas com posição contrária ao projeto de lei. 

As vítimas afirmaram que os quatro ou cinco agressores o obrigaram a tirar a camiseta com a estampa do Movimento Conservador enquanto os atacavam. A ofensa ocorreu por volta das 20h30 e os agressores não foram identificados. Floriano Peixoto de Azevedo Marques Neto, mediador da mesa de debate e diretor da faculdade de direito afirmou à Folha de S.Paulo que, dentro do evento, o clima estava amistoso entre alunos e debatedores que divergiam ideologicamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.