Mesmo após novas obras, secretário diz que Marginal não é “totalmente segura”

Prefeitura de Goiânia promete entregar intervenção no dia 6 de janeiro, mas não há garantia de que não haverá novos desabamentos

Fernando Cozzetti durante entrevista | Foto: Larissa Quixabeira

O secretário de Infraestrutura de Goiânia, Fernando Cozzetti (PMDB), afirmou, em entrevista coletiva nesta quarta-feira (27/12), que a Marginal Botafogo não está “totalmente segura” para tráfego durante o período chuvoso.

Mesmo após as intervenções (já foram duas somente neste ano), o risco de desabamento ainda é real. “O problema é estrutural, desde a concepção, pois ocorre erosões em pontos localizados no fundo do canal e faz com que infiltração de água roube a terra do aterro nas laterais e pistas e faça com que haja desabamento”, explicou.

No dia 14 de dezembro, três pontos da marginal cederam durante temporal e, desde então, os dois sentidos da via estavam interditados no trecho entre a Rua 67-A e a Avenida Araguaia.

A gestão municipal liberou o Sul/Norte (que vai do Setor Pedro Ludovico em direção ao Centro), mas a previsão para a liberação total ficou para o dia 6 de janeiro.

Inicialmente, o prazo era de apenas dez dias, mas, segundo o secretário, a Prefeitura de Goiânia preferiu ampliar a intervenção para da maior segurança. “Há risco de desabamento sim, porém percorremos o interior do canal e vamos colocar escoramentos nas paredes para poder conter e diminuir possibilidade”, completou.

Questionado se a via está segura para os motoristas, Cozzetti reconheceu: “Não vou dizer que é totalmente seguro, porque tem outros pontos com erosões no fundo. Temos monitorado e vamos colocar escoramentos para evitar nova ruptura.”

 

 

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.