Marcos Abrão defende todos os tipos de família: “Precisamos saber respeitar as diferenças”

Para deputado federal goiano, limitar definição de família não leva em conta o mais importante na discussão que é  o ser humano

Deputado Marcos Abrão | Foto: reprodução / Facebook

Deputado Marcos Abrão é a favor da diversidade | Foto: reprodução / Facebook

Na contramão das pautas reacionárias e conservadores que têm tomado o País, o deputado federal Marcos Abrão (PPS) saiu em defensa da diversidade. Em entrevista ao Jornal Opção, o jovem parlamentar afirmou que não concorda com a definição imposta pelo Estatuto da Família, na qual esta é constituída apenas entre homem, mulher e filhos.

“Existem famílias diferentes, e elas precisam ser respeitadas. O ser humano deve estar acima de tudo”, justificou em entrevista ao Jornal Opção seu posicionamento. Em seu primeiro mandato na Câmara Federal, ele afirma ter sido eleito com apoio de segmentos das igrejas evangélica e católica.

No entanto, embora respeite o conceito defendido por estas, sugere que as leis devem ser criadas a partir do que “existe na sociedade”, seguindo a Constituição. “Sou a favor da instância da família, mas é preciso respeitar a diversidade”, completou.

Ainda ao explicar seu posicionamento, Marcos Abrão sugeriu que é preciso mais tolerância e respeito a todos os tipos de família. “Precisamos saber conviver com as diferenças”, clamou. Não obstante, ao ser questionado sobre o projeto do colega goiano na Câmara, deputado João Campos (PSDB), que dá poderes às igrejas de questionar instâncias jurídicas superiores, o Humanista discordou.

“Não conheço o texto [que foi aprovado na Comissão de Constituição, Redação e Justiça (CCJ), mas não foi votado ainda], mas o Estado é laico e precisamos deixar bem diferenciado. Não se pode misturar as instituições de Estado com as religiosas”, completou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.