Marconi Perillo recebe o apoio de gerentes meritocratas, em Goiânia

Em reunião, Marconi afirmou considerar que a implantação da meritocracia foi o maior passo deste governo em termo de gestão pública

marc

Foto: Marco Monteiro

Em mais uma manifestação de apoio de à sua gestão, Marconi foi recebido nesta terça-feira (2/9) por gerentes meritocratas, que ressaltaram os avanços de sua gestão. Na reunião, realizada no Clube Cruzeiro do Sul, em Goiânia, Marconi afirmou considerar que a implantação da meritocracia foi o maior passo deste governo em termo de gestão pública. “No nosso modelo de governança, não há a menor possibilidade de qualquer retrocesso em relação ao que já conquistamos juntos”, afirmou.

Abrindo os discursos, o presidente da Associação dos Gerentes Meritocratas do Estado de Goiás (Agemgo), Danilo Rabelo, reforçou aos gerentes presentes no evento que outros candidatos foram convidados a discutir projetos para a meritocracia e ouvir reivindicações, mas recusaram participar. Ao governador, Rabelo pediu a expansão da meritocracia para superintendências e assessorias.

Ao entregar a lista com as reivindicações dos gerentes, o presidente lembrou que o grupo teve, ao longo da gestão, a possibilidade de realizar cursos de aprimoramento e de pós-graduação. Marconi, por sua vez, pontuou que a decisão de implantar a meritocracia no governo foi um grande diferencial. “Se no passado nós ousamos na escolha direta dos diretores das escolas, dos gestores e reitor da UEG, entre outras iniciativas modernizantes, neste governo, dentro da gestão pública, este foi o maior passo. Entregar democraticamente, por critério de seleção, as gerências àqueles que, selecionados por meio dos critérios da meritocracia, fizeram jus às funções que exercem hoje na administração”, declarou.

Segundo o governador, vários de seus projetos bem sucedidos foram copiados por outros Estados e pelo governo federal, e disse também que ele próprio soube buscar em outras administrações programas e metodologias que obtiveram êxito. O modelo meritocrático, assegurou, foi copiado do governo de Aécio Neves (PSDB), em Minas Gerais. Já Marconi reproduziu do presidenciável o programa Prêmio Aluno, que beneficia com uma poupança de R$ 1.200 mil os estudantes que obtêm as maiores notas nas escolas estaduais.

“Isso que vocês nos pedem (as reivindicações) é música para os nossos ouvidos. Vocês exercem funções extremamente importantes para que a máquina administrativa avance, se modernize, e leve serviços de qualidade à população. Vamos manter e ampliar os espaços democráticos na administração pública.  Não vamos fazer discurso aqui e outro lá fora. Os compromissos que estamos fazendo têm a garantia de quem já executou no passado, executa agora e vai fazer ainda mais”, enfatizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.