Marconi começa a viabilizar recursos para 30 mil casas em Goiás

Em reunião com presidente da Caixa Econômica Federal nesta quinta (16), governador apresentou duas reivindicações do Estado

Marconi afirmou que Goiás terá garantido os recursos que necessita para bater a meta de construir as 30 mil casas até o final do ano que vem | Foto: Humberto Silva

O governador Marconi Perillo (PSDB) reuniu-se na tarde desta quinta-feira (16) com o presidente da Caixa Econômica Federal, Gilberto Occhi, na sede da instituição em Brasília. Ele apresentou duas reivindicações ao presidente da Caixa: recursos para a construção de novas unidades habitacionais no Estado e financiamento para projetos de energia solar.

Acompanhado do secretário da Fazenda, Fernando Navarrete, do secretário da Secima, Vilmar Rocha (PSD), do chefe do escritório de representação de Goiás em Brasília, Simão Cirineu, do senador Wilder Moraes (PP-GO), do deputado federal Heuler Cruvinel (PSD-GO) e do secretário Extraordinário Sandes Júnior (PP), Marconi apresentou o projeto de construir 30 mil casas em Goiás nos próximos dois anos.

O deputado Heuler Cruvinel sugeriu ao presidente da Caixa a abertura de linha especial de crédito para o financiamento de energia solar rural o que, na opinião do parlamentar, poderia alavancar a implantação de vários projetos no setor, principalmente na geração de energia para pivôs centrais.

A prioridade do governador, amplamente manifestada principalmente nas audiências concedidas aos prefeitos, é construir 30 mil casas até o final de 2018 com recursos compartilhados da Caixa e do governo do Estado. O presidente da instituição disse que é possível ajudar Goiás a bater essa meta.

Maior cliente da Caixa no Brasil, o governo do Estado, segundo Marconi, terá garantido os recursos que necessita para bater a meta de construir as 30 mil casas até o final do ano que vem. Falta agora definir o que vai ser liberado em 2017 e em 2018. “Nós sentimos que o governo de Goiás tem cada vez mais credibilidade aqui em Brasília e no mundo”, comentou ao final da audiência.

Marconi apresentou a Gilberto Occhi a ideia de a Caixa criar o cartão solar de financiamento para quem desejar colocar energia solar em sua casa. A nova modalidade de financiamento viria com juros especiais.

O presidente da Caixa disse que já existe o Construcard, também destinado ao financiamento de projetos na área de energia solar. Mas achou interessante e passível de estudo a criação de um mecanismo de financiamento especificamente para a energia solar.

No Itamaraty

Depois de mais de uma hora de reunião com o presidente da Caixa, o governador e os secretários Vilmar Rocha e Sandes Júnior realizaram visita de cortesia ao novo ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes Ferreira (PSDB), no Palácio do Itamaraty.

“Vim relatar as últimas missões que fiz, especialmente ao Oriente Médio. Também trazer sugestões ao governo brasileiro sobre as relações bilaterais que, na minha opinião, precisam ser intensificadas entre o Brasil e os países que são muito ricos, têm fundos soberanos de trilhões de dólares e que podem vir pra cá trazer os seus investimentos e viabilizar financiamentos em projetos de concessões que estão programados para o País”, justificou.

Marconi lembrou que ele e o secretário Vilmar são “velhos amigos do ministro Aloysio”, e finalizou dizendo que conversaram ainda sobre vários outros assuntos relacionados à missão de chanceler de Aloysio. (Informações do Gabinete de Imprensa do Governador de Goiás)

Deixe um comentário