Mais uma pessoa teria morrido após tomar vacina contra H1N1 em Goiânia

Segunda morte registrada ainda não foi investigada. No outro caso já foi praticamente descartada a relação entre a imunização e o falecimento

Momento em que uma pessoa tenta reanimar Maria Batista da Silva | Foto: Reprodução

Mais uma mulher teria morrido após tomar vacina contra a Influenza A/H1N1 em Goiânia. O caso aconteceu na manhã da última sexta-feira (13/4) no Centro de Saúde da Família no Residencial Ville de France, quando a idosa Maria Batista da Silva foi se imunizar e morreu pouco depois da aplicação.

Um dos vizinhos da idosa disse que estava próximo quando o incidente aconteceu. “Ela tomou a vacina, andou 100 metros, passou mal e sentou no meio fio. Ali, ela veio a óbito”, disse. Segundo ele, a mulher tinha problemas cardíacos.

A informação, divulgada pelo programa Balanço Geral, da Record TV Goiás, teve como resposta da Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia (SMS) que o acontecimento foi uma “infeliz coincidência”.

Ao Jornal Opção, o filho de Maria Batista preferiu não comentar o caso. Na noite desta quinta (19), acontece a missa de sétimo dia da idosa.

Caso recente

Um caso parecido foi registrado na capital nesta semana. A aposentada Maria da Conceição Macedo Silva, de 69 anos, morreu na quinta-feira (18/4) após tomar uma vacina contra a gripe H1N1, no Centro Municipal de Vacinação e Orientação ao Viajante de Goiânia (CMV) do Setor Pedro Ludovico, em Goiânia.

A mulher também sofria de problemas cardiovasculares, era hipertensa, mas nunca havia apresentado sintomas relacionados a vacina, que tomava anualmente.

Neste caso específico, a SMS informou, por nota, que as causas serão investigadas pelo Serviço de Verificação de Óbitos (SVO) da capital e a suspeita é de que a morte tenha sido motivada por infarto agudo do miocárdio.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.