Maioria dos goianienses já pagou IPTU, mostra balanço da prefeitura

Imposto foi pago por 66,8% da população e é o maior percentual dos últimos anos

Balanço realizado pela Secretaria Municipal de Finanças (Sefin) de Goiânia mostra que 66,8% dos contribuintes de imóveis residenciais quitaram à vista ou realizaram o pagamento da primeira parcela do Imposto Predial e Territorial de Goiânia (IPTU). Segundo a gestão municipal, o número de contribuintes que pagaram o imposto em 2022 está acima da média em relação aos anos anteriores. Esse número, segundo a Sefin, é o maior do últimos dois anos, já que em 2020 e em 2021, a porcentagem de imóveis residenciais que tiveram o IPTU quitado foi de 63,43% e 60,72%, respectivamente.

O percentual de inadimplentes, segundo o Paço, permaneceu na média de 30%. Quem esteve dentro do percentual de pessoas que conseguiram quitar o tributo foi o contador Lucas Nunes, residente em Goiânia, que decidiu pagar o imposto à vista para aproveitar o desconto de 10%. “A decisão por pagar o IPTU em uma única parcela foi, primeiramente, para aproveitar o desconto. Vi que muitas pessoas estão inconformadas pelo aumento do imposto em suas residências, mas aqui em casa não houve grandes mudanças. Em 2021, foi uma média de R$180, já em 2022, paguei R$ 250. Por mais que tenha vindo um pouco mais alto, dentro da minha renda, é aceitável”, diz.

Lucas ainda destaca que o pagamento à vista o livra da preocupação de todo mês ter que emitir um boleto “Com o recebimento do meu 13º salário, eu já guardei um dinheiro para isso, pois sei que poderia acabar esquecendo de ter que tirar um boleto mensalmente, por isso, já optei por quitar a dívida”. O imposto venceu na segunda-feira, 21, e, segundo a Prefeitura de Goiânia, dos 721.287 mil imóveis de Goiânia, 447.656 tiveram o pagamento efetuado. Esse número inclui todos os tipos de imóveis (residencial, comercial, vago, box, escaninho e garagem) e representa 60,06% do total pago.

O prefeito de Goiânia, Rogério Cruz (Republicanos), afirma que o reajuste do imposto, aprovado através do Código Tributário Municipal (CTM) é justo “O levantamento demonstra efetividade da justiça fiscal implementada por meio do novo CTM, em que mais da metade dos imóveis tiveram redução ou isenção do imposto”, afirma o republicano. “No caso dos imóveis residenciais, temos mais de 50 mil isentos, que beneficia as famílias mais carentes da capital”, acrescenta. Na capital, dos 426.070 imóveis residenciais, 284.774 efetuaram o pagamento do IPTU. Já os imóveis comerciais, das 96.951 inscrições, 60.140 efetivaram o pagamento à vista ou da primeira parcela do tributo, o que representa 62,06%.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.