Câmara leva às escolas goianas livro de quadrinho sobre Lei Maria da Penha

Cinco mil exemplares serão distribuídos de forma gratuita nas escolas municipais em diversas cidades do estado; livro traz a própria Maria da Penha narrando sobre a violência doméstica praticada pelo marido contra ela, em 1983

Um livro de quadrinhos sobre a Lei Maria da Penha será lançado nesta segunda-feira, 18, às 9 horas no auditório Carlos Eurico da Câmara Municipal de Goiânia. Com autoria da historiadora Manoela Barbosa, o projeto é uma parceria entre a vereadora Aava Santiago (PSDB) e a Ouvidoria da Mulher da capital goiana. O objetivo principal do livro é abordar diferentes versões da história sobre violência doméstica compatível para o público infantil e em Braile. 

Com isso, cinco mil exemplares serão distribuídos de forma gratuita nas escolas municipais em diversas cidades do estado. Desses, 100 terão a versão em braile. O texto, em formato de história em quadrinhos, pretende conscientizar crianças, de 7 a 12 anos de idade, na fase da alfabetização sobre o combate à violência contra a mulher. Além de orientar para que as crianças possam identificar este crime dentro de casa, como também ampliar o alcance das garantias da Lei Maria da Penha e suas formas de denúncia. Depois da estreia em Goiás, o objetivo será lançar o livro em todo país.

A versão do projeto em braile amplia o acesso dessas informações para deficientes visuais. Segundo a assistente de produção da Escambau Produções, Victoria Melo, o Braile é o código universal da linguagem escrita dos deficientes visuais, o que torna essa versão importante para o público. Além disso, o livro também será utilizado como um manual nas salas de aula. “Para contribuir ainda mais com a didática nas escolas, criamos um manual para orientar os professores na condução das atividades com as crianças. É uma forma de trabalhar o que foi assimilado sobre o livro dentro da sala de aula”, informou a assistente.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Estado de Goiás (SSP-GO), só entre janeiro e setembro de 2021, o estado registrou 28.232 ocorrências de violência contra a mulher. Os casos de feminicídio aumentaram 23% em Goiás de 2020 para o ano passado, sendo o único crime que teve crescimento no estado. Com isso, o livro traz a própria Maria da Penha narrando sobre a violência doméstica praticada pelo marido contra ela, em 1983, e os desdobramentos históricos em decorrência dos crimes. 

A data escolhida para o lançamento também é simbólica, já que no dia 18 é celebrado o Dia Nacional do Livro Infantil. A Ouvidora da Mulher da Câmara, vereadora Aava Santiago (PSDB), disse que recebeu com muito entusiasmo a proposta de apoiar o projeto, em função do trabalho de promoção da educação em gênero direitos desenvolvido por ela, que também é presidenta das Comissões de Educação e Direitos Humanos, em parceria com a Ouvidoria da Mulher e a Escola do Legislativo da Câmara. 

“É fundamental que a estrutura abrace iniciativas que promovam o acesso ao conhecimento e aos direitos. E, neste caso, um projeto inédito que tem potencial para salvar vidas de mulheres, porque vai ajudá-las a saber onde procurar ajuda diante da violência. Desde que assumimos a coordenação da ouvidoria, todos os nossos esforços têm sido nesse sentido”, explicou a vereadora. 

A solenidade vai contar com a presença ex-vereadora por Goiânia Dra Cristina, vítima de violência pelo ex-marido; da delegada da Delegacia da Mulher (DEAM), Ana Scarpelli; da diretora do Centro Brasileiro de Reabilitação e apoio ao Deficiente Visual (Cebrav), professora Leda; e da deputada estadual Adriana Accorci (PT), que trará mensagem em vídeo.

Livro de autoria de Manoela Barbosa | Foto: Reprodução

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.