Lissauer diz que reforma da Previdência divide parlamentares e quer mais debate sobre tema

Presidente da Alego garantiu que não coloca proposta em pauta enquanto não houver publicação da reforma nacional

Presidente da Assembleia, Lissauer Vieira. Foto: Ascom

O presidente da Assembleia Legislativa do Estado de Goiás, Lissauer Vieira (PSB), afirma que a tramitação da reforma da previdência estadual só será colocada em pauta após a sanção do presidente Jair Bolsonaro (PSL) da reforma nacional. Ele avalia que qualquer tentativa de antecipação esbarraria em inconstitucionalidade. O parlamentar participou de reunião convocada pelo governador Ronaldo Caiado (DEM) na quinta, 17, sobre o assunto.

Lissauer se refere à indicação de que Caiado poderia enviar o texto para Assembleia ainda na próxima segunda-feira, 21, antes mesmo da segunda votação da reforma no Congresso Nacional. “Vou sugerir que tenhamos mais debates sobre a matéria. Na Assembleia existe muita divisão sobre isso. Acho que o governo tem que atuar mostrando a importância e os deputados contrários terão sua chance”, diz.

No entanto, o presidente da Assembleia destaca o pioneirismo do governo em enfrentar a questão previdenciária. “A população brasileira até alguns anos atrás enxergava isso com muita dificuldade. Hoje vemos o clima mais ameno”, avalia. “Não vamos prejudicar ninguém, as categorias merecem seus direitos e vamos debater com muita calma e clareza para saber onde vai chegar essa reforma e o que os deputados irão deliberar e como o governo vai agir daqui para frente”, finaliza.

Durante entrevista coletiva realizada na quarta-feira, 16, Caiado sinalizou que mandaria o texto da reforma no início da próxima semana. O governador ainda adiantou que a proposta pode contemplar também os municípios, mas que caberá aos deputados estaduais a avaliarem a possibilidade.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.